Como deixar um mau hábito – o guia completo

Deixar um mau hábito é para algumas pessoas algo de muito complicado porque ao longo dos anos sempre arranjaram argumentos (ou a sua cabeça), para defenderem esse mesmo mau hábito e tentaram mostrar a si próprios que não é tão mau como parece. Mas não será que estão apenas a enganar-vos a vós próprios? Claro que é tão mau como parece e provavelmente ainda pior do que isso. Claro que isso é apenas a vossa mente a tentar pregar-vos uma rasteira e a manter-vos agarrados a esse vício. Só quando decidimos deixar um mau hábito e começamos a remar contra a corrente é que percebemos com maior clareza o quanto estávamos enganados e o quanto nos deixámos controlar pelos nossos vícios.

Qualquer pessoa pode mudar os seus maus hábitos se estiver disposta a fazer sacrifícios e a lutar contra o seu próprio inconsciente. Claro que não é uma luta fácil mas ninguém disse que o seria. Mas tenho a certeza que você tem em si a força suficiente, mesmo que você não acredite para mudar esse mau hábito e substituí-lo por algo melhor. Se falarmos do tabaco existem casos muito caricatos, imagine: o médico dizia-lhe que se não deixasse de fumar morreria em pouco tempo, nessa situação 90% das pessoas deixariam de fumar. Agora sem um impulso ou um susto desta ordem quem está disposto a fazê-lo? A nossa mente é mesmo um bichinho engraçado…

Deixar um mau hábito

Porque devo deixar um mau hábito?

Porque não deixar de fumar ou de comer toda a porcaria que come? Porque a vida é pequena demais? Sim… As pessoas têm tendência para dar desculpas desse tipo, mas se a vida é pequena só significa que tem pouco tempo para fazer nela algo de valor. Tratar-se melhor não é algo de valor? Tratar da sua saúde para viver uma vida em pleno não é importante? Será que os seus maus hábitos o(a) fazem uma pessoa feliz? Ou será que só aumentam o seu sentimento de inutilidade? Não será que se largasse alguns dos seus vícios se iria sentir melhor consigo próprio e com mais vontade e confiança para abordar a vida?

Comece a mudar a sua forma de pensar e perceba que comer comida saudável é um “upgrade” à sua saúde e que, por exemplo, deixar de fumar é uma bênção! Deixe de pensar da mesma forma que todo o mundo – “eu gostava mas não consigo”. Claro que consegue! Se gostava de o fazer já é meio caminho andado para que realmente o faça. Porque não substituí o “não consigo” por “vou fazê-lo”? Tomar conta de si e investir em si e na sua saúde farão com que tenha bastante mais confiança em si e nas suas capacidades, ao mesmo tempo que fará com que se sinta melhor e mais feliz.

Os passos a seguir para deixar

Então, você está pronto para deixar essa mau hábito? Seja ele qual for? Lembre-se que antes de tudo deverá preparar-se para a luta dura que irá ser. Não lhe vou mentir a dizer que será fácil porque não será, mas posso dizer-lhe que é possível e que conseguirá aquilo que tanto deseja se o desejar o suficiente! Também não deve pensar que é demasiado complicado deixar e desistir logo no início, o que deverá fazer é seguir os seguintes passos:

  • Porque razão o quer fazer? – Esta é a pergunta que deverá marcar o ponto de partida para tudo. Porque razão você quer deixar este vício? Certifique-se que tem uma boa resposta! Claro que o seu cérebro vai tentar fintá-lo logo desde início e arranjar desculpas para você não deixar esse vício, pois bem, não o deixe fazer isso! Encontre a sua motivação para deixar esse vício, poderá ser os seus filhos, a sua mulher, você próprio, algo que quer alcançar, o que melhor funcionar para si.
  • Comprometa-se – Diga para si próprio e para o mundo que começará a deixar esse hábito de lado em 3 ou 4 dias. Marque no seu calendário o dia para começar e diga aos seus amigos e familiares. Sim! Não guarde para si! A quantas mais pessoas disser maior será o controlo, maior será a pressão e isso fará mudanças na sua forma de pensar. Você quer dececionar todas essas pessoas e sobretudo a você próprio? Talvez não. Existem pessoas que acabam por ter recaídas porque pensam que é demasiado fácil deixar esse hábito e não se comprometem o suficiente. Não queira ser um deles!
  • Procure todo o suporte que precisa – Peça ajuda aos seus amigos, à sua namorada(o), aos seus familiares, etc, para que o controlem nos momentos mais críticos. Existem alturas em que provavelmente terá uma recaída mas isso não significa que tem de cair nela! Imagine que quer deixar de fumar, sempre que tiver vontade de fumar ou estiver quase a cometer essa loucura, ligue para a sua mulher ou para qualquer outra pessoa. Um pouco de conversa poderá fazer-lhe bem! Se tem amigos que fumam peça-lhes que nunca lhe ofereçam tabaco e por aí adiante. Existem até pessoas que criam blogs, ou partilham nas redes sociais como vão as coisas. Faça aquilo que acredita que lhe trará mais resultados.
  • Perceba o que faz o clique – O que faz com que você queira por exemplo fumar? Sair com amigos que também fumam? Beber? Tomar café? O stress? Se você identificar as situações que o levam a ter um determinado hábito muito mais facilmente conseguirá controlar o mesmo evitando essas mesmas situações. O mesmo se aplica a todos os hábitos como comer porcaria, jogar jogos de vídeo, ver televisão, etc. Se você identificar o que faz o clique e conseguir evitar ao máximo essas situações controlará bastante melhor o seu mau hábito.
  • O hábito e as emoções – Também é muito importante agregar o mau hábito às suas emoções. Se você se sente stressado e vai fumar um cigarro, porque o faz? Para o acalmar? Se está com um grupo de amigos e todos estão a fumar exceto você, porque razão tem vontade de fumar um cigarro? Para se integrar no grupo? Da mesma forma se estiver numa discoteca, porque razão precisa de beber? Para se soltar e se divertir mais? Associe sempre o hábito com aquilo que poderá estar a sentir e será meio caminho andado para perceber que você não precisa do seu hábito para nada!
  • Encontre substitutos – Substituir um mau hábito por outra coisa poderá ser uma boa solução. Agora que sabe por exemplo que o café depois de almoço lhe faz querer fumar um cigarro, elimine o café e em vez do beber experimente ler o jornal ou visitar na internet algum site que você goste. Em vez de beber sozinho, beba junto com os seus amigos ou até com a sua mulher. Em vez de ficar a noite toda à frente da televisão, arranje uma ocupação, algo que goste de fazer e ocupe de forma diferente o seu tempo. Se sabe o que o leva a começar o mau hábito só tem de substituir essas coisas por outras, de preferência saudáveis.
  • Nada de “é apenas hoje” – Se quer eliminar por completo um mau hábito não se pode dar ao luxo de num dia ou dois deixar escapar. Vou usar novamente o tabaco como exemplo. Imagina que você sai com os seus amigos, bebe uns copos e lhe apetece fumar um cigarro, vira-se para os seus amigos e pede um dizendo “é apenas hoje”. Pois bem… Fuma um, dois, três e no dia seguinte está a comprar um maço de tabaco e deitou tudo a perder. Se quer eliminar um mau hábito terá de cortar o mal pela raiz e tirar esse pensamento de “é apenas hoje”.
  • Aprenda com os seus erros – Sim muito provavelmente você irá errar ou deixar ir-se abaixo! Não deixe que isso seja uma desculpa para desistir da sua luta! É bom que seja antes uma forma de aprender errando e cabeça para cima e bora continuar até ao final! Se tiver uma recaída perceba onde errou e aprenda com isso, da próxima vez ser for inteligente já não deixará que isso aconteça.

Acima de tudo para conseguir acabar com um mau hábito você tem de acreditar e ter força de vontade para levar as coisas adiante! É meio caminho andado! Saiba controlar-se nos momentos cruciais e no final irá agradecer por ter deixado aquele mau hábito de lado! Acredite em nós e sobretudo em si!

Deixar um Comentário

Seja o primeiro a comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz